#viagem

15 Momentos Que Definem uma Viagem por Terra

As Etapas de Viagem Pelas Quais Todos Passam

15 Momentos Que Definem uma Viagem por Terra

Como apontado pela banda de hip-hop Atmosphere, viagens terrestres “se tornam viagens da mente.” É como se você estivesse em seu próprio filme, o constante movimento para frente dá um efeito cinematográfico, uma narração embutida embalada por qualquer coisa que toque nos alto-falantes e pela mudança constante de cenário, os altos e baixos do terreno e as saídas para as cidades e estradas, o túnel da estrada que se torna uma tela para sua imaginação. 

O que é interessante é como, ao rever estas viagens, os acontecimentos tendem a se organizar em torno de certos momentos. E estes momentos são quase sempre dentro dos mesmos padrões.

1. Inspiração

Foto de Unhindered by Talent

Normalmente a inspiração para uma viagem terrestre é simples, o que por si pode se tornar uma boa história mais tarde: “Eu acabei de ver esta foto do Parque Nacional Mesa Verde (ou Denali ou Badlands).”  Às vezes é um objetivo como chegar ao Festival Burning Man ou Coachella.

2. Veículo

Foto de Bev Goodwin

Não há uma lógica em como a viagem começa a se concretizar. Para onde você vai. Quem vai. Mas uma pergunta é sempre fundamental: Que veículo você vai usar? Você sonha por um segundo com a kombi ou a vanagon de uma amiga. Liga para ela. Ela diz que precisa trocar a embreagem. E o seu carro velho e surrado? Não tem tanto espaço. Ele iria pelo menos conseguir fazer o percurso todo? E então é como se “ela” (seu carro) estivesse falando com você. Ela está dizendo que quer ir, que precisa ir. Nós vamos conseguir. Vamos lá.

3. Planejamento

Foto de Anders Ljungberg

E então você começa a levar a idéia a sério. Você olha alguns atlas e o Google Earth. Faz um registro de equipamento de camping, prevê quais objetivos consegue cumprir no caminho de ida e volta. Se você estiver fazendo certo — falando nomes de lugares depois de algumas bebidas em um bar chamado Mamacita's ou sentado com seus amigos e mapas espalhados pela mesa de centro, ventiladores ligados em uma noite quente no começo de Junho — quase parece que você já começou a viagem.

4. Fazendo as Malas

Foto de Jennie & Jacques

Há sempre uma pessoa que quer levar muita coisa, e simplesmente não há tanto espaço; este é o problema, especialmente se você estiver levando os cachorros (e você tem que fazer isso ou não estaria certo). Decisões difíceis acontecem. Se você se concentrar só em surfar e praticar caiaque, tudo vai caber, não vai? Mas ainda tem esqui de verão na geleira nas Montanhas Rochosas. E os apetrechos de neve? Bicicletas? Quantos violões/bandolins/gaitas/tambores são permitidos?

5. A empolgação da partida

Foto de Cameron Parkins

Você finalmente conseguiu. E então vem com o plano ambicioso de sair às 6 da manhã antes mesmo que o trânsito comece em Atlanta mas, droga, você ficou acordado até muito tarde e acabou dormindo algumas horas a mais. Quem liga? Você está na estrada. Você percebe que seu companheiro tem uma habilidade incrível para seleção de músicas para começar uma viagem. Quem imaginaria que Sketches of Spain de Miles Davis poderia ser bom às 8:15 da manhã na rodovia Geórgia 400?

6. Monotonia

Foto de Chase Elliott

Mas depois de algumas horas a empolgação da partida vai acabando. Você percebe em que você se meteu: dirigir muito, ficar sentado por muito tempo olhando pela janela e pensando. Isso desencadeia estranhas memórias de viagens quando criança, jornadas aparentemente intermináveis para Richmond, Virgínia para visitar seus avós, a sensação de ficar sentado para sempre. Você se pergunta agora como você fazia antes dos smartphones.

7. A primeira noite

Foto de Zach Dischner

Mas depois tempo suficiente dirigindo, há algo cerimonial e libertador sobre a primeira noite, como se você passasse por uma espécie de portal. Talvez sua galera decida continuar com força por Kansas ou Texas ou por onde quer que seja, todos sincronizados e balançando a cabeça por uma maratona ritmada de umas 10 horas . Vocês continuam a discutir se devem parar, se perguntando se os acampamentos nas florestas nacionais valem a pena.  E talvez, por uma feliz coincidência, você sai da estrada em alguma pastagem vazia. Não há ninguém por perto, e parece certo tirar os instrumentos e começar a tocar, pensando como era praticamente impossível há umas 15 horas atrás.

8. A primeira manhã

Foto de Zach Dischner

É uma sensação diferente quando você acorda na estrada. Você de arrasta de volta para o carro todo duro e com os olhos embaçados, se pergunta quem mais acordou com esta paisagem e como quase valeria a pena apenas relaxar esta manhã, jogar frisbee e explorar um pouco mais. Mas vocês têm que continuar em frente.

9. A primeira visão do objetivo

Foto de Vicente Villamón

Depois de mais um grande impulso e a sensação de dar de cara com uma espécie de parece para a sua paciência, aí está aquela primeira visão de o que quer que seja: A Front Range iminente pelo ocidente do Kansas, as primeiras formações de badland na Dakota do Sul, a mudança da campina para as colinas dos Apalaches. O limite ou entrada para o seu objetivo. Talvez isso signifique que você ainda tem mais dois dias de viagem. Mas agora você tem toda esta energia, e este momento — até à música que estava tocando — se fixa em sua memória.

10. Pane

Foto de Zach Dischner

Mas inevitavelmente acontece algum tipo de reviravolta. Uma pane, um pneu furado, um radiador superaquecido, uma carteira perdida, um quase acidente, uma mudança no tempo, um deslizamento de pedras que fecha a I-40. Algo que interrompe completamente o fluxo. Agora vocês têm um desvio. Pausa seus planos. Acabam passando a noite em uma cidade improvável. Gardnerville, Nevada. Watkinsville, Geórgia. Mas depois de ver as montanhas ou qualquer que tenha sido a entrada para o destino que vocês tinham, parece quase planejado vocês terem tido uma pane aqui. Vocês acabam em uma festa completamente inesperada em uma casa. E vocês acabam ficando no dia seguinte, porque sim.

11. No fluxo

Foto de Srikanth Jandhyala 

Mas depois de voltar para a estrada, e ir para onde quer que seja, você lentamente se dá conta de que uma característica legal surgiu. Você não diz nada sobre ela, como se fosse rebaixá-la de alguma forma, mas você apenas gosta de como ficou mais tranquilo e rápido de fazer e refazer as malas e colocá-las no carro, de fazer seu tempo de paradas perfeito com sua galera. É como se você não estivesse mais tentando se apressar e desta forma tenha se tornado super “produtivo” na forma como está acampando, cozinhando, limpando, viajando.

12. Clímax

Foto de Zach Dischner

Talvez é algum um evento isolado, o auge de ter dirigido o longo caminho desde Boston até Malibu, quando você chega ao local, você o vê em chamas. Ou talvez seja uma longa semana de loucura no Burning Man ou algum encontro original com amigos para percorrer uma parte da Trilha da Costa do Pacífico. O que quer que seja, o clímax acontece naquele momento em que você não está mais no carro mas com os seus pés no chão em algum lugar que parece um mundo completamente separado de onde você partiu dias antes.

13. A volta

Foto de Ian Mackenzie

Você tenta não pensar a respeito (e especialmente não falar a respeito), mas você sabe que as datas previstas para começar a voltar para casa estão se aproximando rapidamente. Você pensa sobre músicos em turnês, cineastas e jornalistas de viagem e fantasia sobre como deve ser ficar na estrada para sempre. Neste momento sua galera — que agora está falando em um dialeto criado nesta viagem — decide voltar amanhã. Ficar um dia a mais vai apenas tornar as coisas mais difíceis.

14. O grande impulso

Foto de Neil Alejandro

Mas vocês mudam de idéia. Decidem ficar nas Montanhas Rochosas ou na Praia ou na Península Olímpica pelo tempo que conseguirem, e depois tentam uma maratona de volta cruzando os E.U. em uma só tacada com os cachorros esparramados no banco de trás quase mortos. Estranhamente, quando se lembram desde momento infeliz, e com excesso de cafeína, ele pode ser o momento que mais se destaca. Vocês sentirão uma estranha satisfação em pensar que decidiram ir em frente. 

15. Volta para casa

Foto de Cameron Parkins

Se vocês fizeram certo, quando chegarem aos limites de sua cidade, vai parecer que estão entrando como viajantes. Suas ruas, seu apartamento, seu quarto: Tudo vai parecer um pouco menor, possivelmente fora de ordem. Se você fez direito, vai ter deixado algo na geladeira, garrafas de qualquer coisa, algo para colocar seus olhos embaçados para dormir, algo para uma cerimônia final. Neste momento, o carro ganhou um novo nome. Pelo menos uma ou duas adições ao equipamento foram adquiridas, assim como tatuagens. Claro que houveram coisas perdidas pelo caminho também. De um modo geral desfazer as malas é bem mais tranquilo e rápido do que fazê-las. Você reaprendeu a ser independente. Há algo triste sobre isso; você já quer planejar a próxima viagem. E você vai.

*Este artigo também aparece na Matador Network. **Uma série sobre viagem, cultura e histórias de todo o mundo, a Matador Network é a maior publicação independente na internet sobre viagem.*




Pinterest Tumblr

David Miller

David Miller é o Editor Sênior da Matador (vencedor dos prêmios Lowell Thomas de 2010 e 2011 de jornalismo de viagem) e Diretor da Grade Curricular da MatadorU.
Leia Mais

Quais momentos de viagem você se identifica?



Compartilhe Suas Histórias Instagram

Use a hashtag #HistoriasSanDisk para uma chance de ser destaque neste site.

Inscreva-se para ofertas especiais!

Receba ofertas promocionais especiais e dicas de fotografia da SanDisk.