#viagem

Não Deixe o Sol Desaparecer

Fotos Preferidas de uma Viagem Pelo Camboja

Não Deixe o Sol Desaparecer

Eu passei 10 dias no último mês de novembro documentando enquanto meu amigo, Sam McGoun, correu, andou de bicicleta e nadou mais de 701km atravessando o Camboja para arrecadar dinheiro para os alunos da Escola Sala Bai Hotel & Restaurant em Siem Reap e para apoiar a luta contra o tráfico de pessoas.

Sam pedala em direção ao pôr do sol no fim de tarde a caminho de Battambang

Durante a aventura, eu tirei mais de 7.600 fotos do que o Sam, minha equipe e eu vivenciamos.  Simplesmente editar essa quantidade de arquivos para um número manejável de algumas centenas de fotos é uma tarefa colossal.  E escolher apenas algumas fotos preferidas é praticamente impossível.

Porém, ao passar os olhos pela minha seleção de cerca de 500 fotos dos ensaios, um punhado de fotos continuava mantendo-se no topo.  E praticamente todas elas tinha uma coisa em comum: a luz do sol reluzente ao fundo.  Estas poucas imagens do Sam no fim da tarde e início da noite são algumas das minhas favoritas.

Sam anda por um muro de uma ponte na borda dos trilhos do famoso trem de bambu Battambang

Como irá afirmar qualquer fotógrafo, o componente mais crítico em todas as excelentes fotografias é a iluminação.  As melhores imagens sempre fazem uso interessante e poderoso da luz.  Uma luz drástica pode fazer até com que o objeto mais banal pareça extraordinário.

Fotografar contra o sol, e usar luz de fundo como efeito visual, é uma técnica de composição e iluminação que eu venho experimentando há vários anos.  Vai contra uma das “regras” mais básicas de fotografia — sempre manter o sol atrás/ao lado do fotógrafo; no entanto, eu adoro a suavidade que o clarão do sol cria no objeto.  É este efeito etéreo e nostálgico que me faz continuar a experimentar esta técnica de fotografia.

Sam termina o dia bem enquanto pedala em direção a Chom Bok

Para fazer estes tipos de fotos, eu me posiciono de forma que minha lente está apontando diretamente para o sol.  Eu focalizo no meu objeto, enquadro e superexponho a imagem em um ou mais pontos, dependendo de quão forte está a luz.  O ângulo do sol afeta significantemente a vivacidade, contraste e textura de qualquer fotografia.  Além disso, superexpor a fotografia intensifica as luzes de fundo e garante que ainda haverá detalhes no objeto em primeiro plano para que ele não fique completamente em silhueta.  Eu gosto de fazer estes tipos de composição de imagens de modo que o sol apenas apareça espiando pelo canto do enquadramento ou brilhe por trás de meu objeto, criando um lindo brilho dourado pela fotografia.

Embora eu me orgulhe por fazer tantos tipos de fotografias diferentes, eu também reconheço que preciso olhar para meu estilo individual e constantemente aguçá-lo e melhorá-lo, estabelecendo uma voz fotográfica única para mim mesmo.  Este é um dos meus objetivos constante, uma vez que meu olhar está sempre amadurecendo e minhas inspirações sempre mudando.  Criar um portfólio de imagens que usam luz de fundo como uma ferramenta criativa é uma tentativa de desenvolver uma assinatura fotográfica pessoal simples, porém memorável, para mim mesmo.

 

Para mais informações sobre Sam e Sala Bai, por favor visite http://www.touchsalabai.com.




Pinterest Tumblr

Scott A. Woodward

O estilo único de narrativa fotográfica de Scott A. Woodward capta emoções reais e contam um história em um único quadro.
Leia Mais

Como você escolhe sua imagem preferida de uma viagem?



Compartilhe Suas Histórias Instagram

Use a hashtag #HistoriasSanDisk para uma chance de ser destaque neste site.

Inscreva-se para ofertas especiais!

Receba ofertas promocionais especiais e dicas de fotografia da SanDisk.