#animais

Olhando Olho no Olho com um Búfalo

Respeito aos Bisões Selvagens da América do Norte

Olhando Olho no Olho com um Búfalo

Recentemente eu tive a oportunidade incrível de passar três semanas no Parque Estadual Antelope Island, em Utah, onde vive uma das maiores populações de búfalos soltos da América do Norte.

Antes de 1492, estimativas apontavam que a população de búfalos era em torno 40 a 60 milhões. Mas até o final de 1890, devido em grande parte à caça comercial e ao abate, estes números encolheram para não mais de 750. Hoje, de acordo com a Lista Vermelha IUCN (União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais), existem apenas aproximadamente 15.000 bisões verdadeiramente selvagens.

Este animal lendário era sagrado para os americanos nativos. Para eles, o bisão era um símbolo de vida e abundância. Em muitos mitos, os bisões se entregavam voluntariamente como fonte de alimento para os humanos. Em outros, seus espíritos traziam conhecimento sagrado sobre medicina ou cachimbos da paz para os humanos. Em muitos contos, as caçadas a búfalos não eram bem sucedidas por causa da falta de respeito do caçador pelo animal.

Meu objetivo com a visita ao Antelope Island era captar a “Alma do Búfalo.” Não foi uma tarefa fácil.

Os búfalos têm uma visão incrível então é bem difícil aproximar-se deles sem ser visto. Eles se dispersam se vêem alguém se aproximando, mas se acontecer de eles virem em sua direção enquanto você está esperando, a possibilidade é de que eles passem bem perto de você.

A minha estratégia era basicamente a mesma todos os dias: Encontrar um grupo de bisões e definir a direção para onde iam, encontrar alguns arbustos bem a frente em seu caminho, me esconder na posição e esperar.

Embora este bisão tenha me visto bem cedo, ele continuou se aproximando lentamente. Movendo-se em zigue-zague, ele andava para frente, pastava, e então me encarava por uns bons 10 minutos. Então ele se movia novamente, pastava um pouco mais e me encarava. Ele continuou a fazer isso por uma hora até que passou andando a apenas cerca de 20 pés de onde eu estava sentado. Eu fiquei ali hipnotizado por sua presença e pela profundidade de seu olhar, tentando entender que ameaça tantas pessoas viam nesta criatura. Depois de tirar minhas fotos, eu o agradeci por seu tempo e colaboração e parti lentamente, cheio de admiração e respeito.




Pinterest Tumblr

Daniel Fox

Como explorador e narrador de histórias, Daniel Fox usa suas narrações para inspirar o público a reconectar com a natureza.
Leia Mais

De qual animal selvagem ameaçado de extinção você gostaria de chegar perto?



Compartilhe Suas Histórias Instagram

Use a hashtag #HistoriasSanDisk para uma chance de ser destaque neste site.

Inscreva-se para ofertas especiais!

Receba ofertas promocionais especiais e dicas de fotografia da SanDisk.